728 x 90
[lbg_audio8_html5_shoutcast settings_id="1"]

Hospital veste bebês prematuros de super-heróis e pais tocam pela 1ª vez nos filhos, em RO

Segundo enfermeira, muitos pais não encostavam nos filhos por medo de machucá-los. Objetivo também foi aproximar família do recém-nascido.

Os bebês prematuros do Hospital de Base encantaram a internet nesta semana após ganharem um ‘look‘ especial, em Porto Velho. Enquanto lutam pela vida na UTI neonatal, os recém-nascidos foram vestidos com roupinhas de super-heróis. A ação, feita pela equipe médica, teve o objetivo de renovar a esperança de pais e mães, que criaram coragem para tocar em seus filhos pela primeira vez.

Rafaela Gonçalves, enfermeira na UTI neonatal, contou ao G1 que a ideia de confeccionar as roupinhas surgiu há algumas semanas e foi motivada para aproximar a família do recém-nascido.

“Os pais ficam dentro da UTI neonatal durante muito tempo, sempre esperando que os bebês tenham alta. Dependendo da gravidade, alguns pais ficam receosos para interagir com os filhos dentro da UTI. A ideia principal, quando fizemos as roupinhas, é quebrar o clima existente nessa espera da alta médica”, diz Rafaela.

A ideia deu tão certo, que, segundo enfermeira, muitos pais criaram coragem para encostar nos filhos pela primeira vez.

“Alguns pais tinham medo de tocar nos filhos devido à fragilidade do bebê, pois acham que vai machucar ou quebrar. Foi muito legal por a roupinha, pois, por um minuto, eles acabaram esquecendo aquele ambiente hospitalar e tocaram no filho. Acredito que o objetivo foi alcançado”, conta entusiasmada.

Rafaela trabalha na UTI neonatal do Hospital de Base há 12 anos. Vendo os bebês lutarem pela vida diariamente, ela acredita que a confecção de roupinhas é uma forma de demostrar o que os prematuros realmente são: heróis.

“Tem bebê que fica ali de três a quatro meses, principalmente os prematuros extremos. Eles são heróis porque lutam pela vida. E é uma luta que envolve toda família”, ressalta.

Flagras em cliques

A fotógrafa e médica Patrícia Scharnoski registrou o encontro dos pais com os bebês nas incubadoras. Em entrevista, ela falou da emoção com os cliques na ala da UTI neonatal.

“Foi um conjunto de sentimentos. Como mãe de três, sendo duas prematuras e uma com passagem pela UTI neonatal, foi lindo ver a alegria daqueles pais renovando suas esperanças”, afirma.

Abaixo, confira algumas imagens dos bebês vestidos de super-heróis:

Fonte: G1.Globo

Comentarios

os comentaio sao de sua problia responsabilidade *

Novidades